fbpx

Carreira

Programação de computadores é o novo inglês

Fernando Vezzali
Escrito por Fernando Vezzali
Programação de computadores é o novo inglês
Junte-se a nós!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

É fato que o contato com código e algoritmos computacionais, de uma forma surpreendente, faz com que pessoas que os praticam tenham maior habilidade para resolver problemas, maior capacidade criativa, espírito de colaboração em equipe, e nas crianças, e jovens, desenvolve uma incrível capacidade de abstração. Qualidades que nos dias atuais são, imprescindíveis, para não se dizer básicas.

Já que a programação é tão essencial para o desenvolvimento pessoal, e até para a vida, por que não se torna uma disciplina obrigatória? É isso que vamos discutir nesse artigo. A programação se tornou tão essencial quanto uma segunda língua em nossas vidas?

A programação do dia-dia

Programar, é saber falar a língua de um computador, não é à-toa que se usa o termo linguagem para definir os códigos de computador. Para falar com um computador, isso precisa ser feito de uma maneira que ele entenda. Por isso a programação se tornou uma forma de se comunicar diretamente com computadores, e com a evolução da internet, com pessoas.

Atualmente, as linguagens de programação ainda são uma especificidade técnica de um meio produtivo. Mas observamos, com o passar dos anos, que a vida se torna cada dia mais digital. É comum em qualquer ambiente que se haja mais smartphones do que pessoas no recinto. Isso é posto de modo a entender que um smartphone nada mais é do que um computador de bolso, e em alguns casos, com um poder computacional maior do que alguns computadores domésticos e de escritório.

Mais do que saber “conversar” com um computador, saber programar é tirar proveito da lógica necessária para tirar conclusões mais precisas dos dados cotidianos. Dessa forma, na era da informação, o fundamental é difundir uma forma de pensamento não linear, para continuarmos conectados com o mundo e enfrentar o crescente nível de complexidade do dia-dia moderno.

A importância da Programação

Em 2016 a administração Obama, nos Estados Unidos, criou o Programa Computer Science for All (Ciência da Computação para Todos) e incentivou escolas de todo país a inserir em sua grade escolar, disciplinas de desenvolvimento de programas para computador. “Não apenas compre um novo videogame, desenvolva um. Não apenas faça o download de um aplicativo, ajude a desenvolvê-lo. Não apenas jogue no seu celular, programe”. Essa foi a frase de Barack Obama, então presidente dos Estados Unidos ao anunciar o programa. Demonstrando que o país que abrigam o vale do silício está preocupado com os benefícios da programação para os Jovens.

Desde então, um alto percentual de escolas americanas inseriu programação em sua grade de estudos, a meta é aumentar a quantidade de jovens que tem acesso a essa disciplina. Vários outros países, como o Reino Unido, Finlândia e Austrália ensinam crianças a partir de 5 anos, linguagens de programação. Já no Brasil, apesar de esta não ser uma prioridade em escolas públicas, muitas instituições, principalmente particulares, já lecionam programação em seus currículos.

Isso evidencia que o mundo, a sociedade moderna, mais conectada a cada dia, identificou um novo paradigma de conhecimento necessário no mercado de trabalho e no desenvolvimento humano. Fazendo com que a programação não seja somente um diferencial, como foi nos anos 80 a língua inglesa, mas se torne em um futuro próximo, uma faculdade básica para aqueles que desejam entrar no mercado de trabalho.

Aprendendo Programação

Aprender programação pode parecer uma tarefa árdua para aqueles que não possuem experiência com tecnologia. Mas não se engane, hoje crianças de 5 anos já acessam redes sociais e conseguem assistir seus desenhos favoritos na Netflix.

Se você nunca foi daqueles “fuçadores” de computador, sabe que as entranhas da criação de software parecem assustadoras. Mas não se preocupe, procure entender como um computador funciona, ele não é um bicho de sete cabeças. Após isso, entenda como um programa funciona e então parta para linguagens que possam atingir seu objetivo.

Para entrar nesse mundo, seja você criança ou adulto, existem programas que te ajudam a conhecer a estrutura de linguagens de programação, entendendo desde como um programa funciona até como ele se comunica com a internet e com outros computadores. Crie um cronograma de estudos, encontre tempo para estudar programação e mãos à obra.

Um desses programas para iniciantes é o Scracht, um aplicativo desenvolvido pelo MIT para crianças aprenderem a criar histórias e animações através de estruturas de blocos, auxiliando assim a compreensão de como passamos comandos para a realização de tarefas em um computador.

Outro software, inclusive muito utilizado em escolas de programação e universidades, é o VisuALG. Esse programa edita, interpreta e executa algoritmos escritos com uma linguagem própria, o Portugol, uma linguagem muito próxima do português, mas estruturado de forma a parecer um programa normal de computador. Foi criado exatamente para que a lógica por trás de criar um programa possa ser aproximada da língua utilizada e familiarizar o usuário com práticas de desenvolvimento de software.

Depois que entender como a criação de programas para computador funciona, então acredito ser a hora de entrar em contato com linguagens “de verdade”. E para isso, não existe uma resposta quando a pergunta é: qual linguagem devo escolher para começar?

É comum que pessoas tenham uma ideia, mas não sabem como torná-la realidade, quando se trata de programas e aplicativos. Algumas decidem estudar programação para assim, poder criar por si mesmas a aplicação e contemplar sua ideia e seus objetivos. Isso fará com que novos desafios sejam encontrados, e com a solução, novos conhecimentos adquiridos. E a programação é assim. Um ciclo de desafios e aprendizagem, fazendo com que o programador tenha de ser proativo e possuir iniciativa. 

Uma das linguagens mais utilizadas no mundo é o JAVA, apesar de possuir uma curva de aprendizagem alta, é uma linguagem capaz de quase tudo. Desde a sites na internet a aplicativos móveis para Android. Outro ponto positivo desta linguagem é o fato dela ser Cross Plataform, ou seja, pode ser executada em vários sistemas operacionais distintos.

Com a crescente vertente de desenvolvimento voltado para Deep Learning e Inteligência Artificial uma linguagem de programação se sobressai. Essa linguagem é o Python, esta linguagem está cada vez mais presente em organizações que se destacam na economia digital é a menina dos olhos de programadores que lidam com Big Data, por lidar muito bem com um número grande de dados.

A linguagem de desenvolvimento mais utilizada em todo o mundo é o Javascript, que apesar de ter Java no nome, não se aproxima em nada mais da linguagem aproximada anteriormente. É uma ferramenta distinta, seu principal uso é para criação de comportamentos em páginas da internet, mas não se limita somente a isso.

Há em todo o universo do desenvolvimento, um grande número de linguagens de programação. Sem dúvida o seu objetivo será atingido de uma forma mais fácil ou mais difícil, dependendo daquela que escolher. É preciso tem em mente que a linguagem de programação não é o programa, mas sim a ferramenta que lhe possibilitará chegar ao objetivo do mesmo.

Onde usamos programação?

Nos anos 80 o inglês era um verdadeiro diferencial quando em busca de um emprego. Hoje a língua inglesa se torna uma necessidade curricular para qualquer nível de trabalho. A programação, pode ser, até certo ponto um diferencial, mas entender onde a usamos é fundamental para entender que estamos à beira de uma nova revolução industrial e desta vez a da robotização, onde a inteligência artificial será utilizada para dinamizar os processos produtivos. A mão de obra braçal já sofre com a automatização, mas nesta revolução será simplesmente desnecessária. As máquinas serão capazes de pensar e executar por nós as tarefas mais corriqueiras.

Pensando nisso, a programação destas máquinas será fundamental para o funcionamento de meios produtivos e de serviços. Atualmente em alguns países, eletrodomésticos inteligentes já entendem a necessidade de algum item de consumo em sua residência e realiza o pedido automaticamente. Encomendas são entregues em sua casa por meio de drones automatizados, como acontece com a Amazon Prime Air. Carros autônomos são uma realidade.

Provavelmente você já ouviu falar do Google Home e da Amazon Echo. São sistemas inteligentes de gerenciamento residenciais. Através destes dispositivos você é capaz de organizar sua agenda, solicitar compras, chamar um táxi, e tudo é integrado com seu smartphone ou computador. Para que as tarefas ocorram é necessário que haja um programador – ou muitos – por trás do dispositivo, criando formas de que estas tarefas sejam realizadas.

É incrível como a evolução da tecnologia se acelera. É assustador em certos pontos, imagine que a algumas décadas atrás, saber ler não era um fundamento para que se pudesse trabalhar. Hoje um analfabeto não consegue um emprego formal de forma alguma. A algumas décadas aqueles que falavam inglês eram diferentes, tinham uma carta na manga, e hoje não fazem mais do que a obrigação em saber falar a língua.

A programação é com certeza um divisor de águas para profissionais modernos. Mas até quando? Em alguns anos, caso você não saiba programar um computador não será classificado para vagas mais almejadas, não terá total controle das tecnologias que o cerca e fará parte de um grupo de “analfabetos” digitais.

Você já encontrou dificuldades para uma vaga de emprego por não falar inglês? E por não saber programar? Deixe seu comentário e responda que paradigma este artigo trouxe para você, quando falamos em programação. 

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Your email address will not be published. Required fields are marked *

One Reply to “Programação de computadores é o novo inglês”

Fernando Vezzali › O que é TI (Tecnologia da Informação)?

[…] Carreira […]

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Junte-se a nós!

Entre para a lista VIP

Agora!

Receba conteúdos exclusivos e com prioridade.